quinta-feira, 11 de outubro de 2007

A INÉRCIA ESPIRITUAL

Jesus afirmou duas coisas que caracterizariam o estado men­tal do mundo pouco antes de Seu regresso. Primeiro: “sobre a terra, angústia entre as nações em perplexidade” – Lc. 21:25. Estar angustiado ou perplexo é estar oprimido ou sob pressão. A perplexidade significa “confusão mental”. Daí podemos deduzir que a geração anterior a seu regresso estaria sob uma forte pressão em todos os pontos de vista, e não se veria uma saída para tal estado de coisas. Jesus não leu nada do que escreveram Freud, Sartre, Camus, Huxley, Hemingway ou outros escritores e filósofos. Embora todos eles, de Charles Darwin à Paulo Coelho tentem explicar o atual estado de coisas, até mesmo contrariando em suas explicações o que o Filho de Deus e as Sagradas Escrituras afirmam, nenhum destes “profetas” modernos até agora logrou êxito.
Jesus disse que o mundo atingiria um estado de impasse in­ternacional, quando as nações se enveredariam em constantes becos escuros, só para descobrir que todas elas não tem saída. “Ha­verá homens que desmaiarão de terror e pela expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo” – Lc. 21:26.
Atualmente há uma frustração mundial, com guerras contínuas pelos mais variados motivos; todas elas sem decisão. Ao lado de milhões que passam fome, há grande abundância de alimentos. Quando os homens contemplarem o futuro, disse Jesus, não terão apenas medo, “mas ficarão apavorados”.
Em segundo lugar, Ele disse que “Muitos hão de se escanda­lizar, trair e odiar uns aos outros” – Mt. 24:10. Jamais existiu época, como a atual, em que as pessoas se mostrassem, como se mos­tram agora, tão irritadiças, magoando-se e ofendendo-se com tanta facilidade. Os psiquiatras estão tão ocupados que, eles mesmos, acabam tendo esgotamento nervoso enquanto tentam sarar o sistema nervoso da multidão que os procuram. Os la­res tem desabado sob as pressões devastadoras da vida moderna, e em todas as partes do mundo, em função destas pressões, as famílias estão sendo traídas por seus próprios integrantes.
Todo este pequeno quadro mostrado, tem acontecido em função da inércia espiritual em que vive atualmente a humanidade. Um bom exemplo desta inércia é a inversão de valores tão comumente praticada e aceita pelos homens de nossos dias.
“Portanto vêde prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios” – Ef. 5:15

Um comentário:

Myrna Alves disse...

Também conpartilho do mesmo mode de pensar esse texo reflete pura e claramente como a sociedade está hje entregue a essa inércia total.